Blog / Tendências / Inteligência Artificial: como ela afetará a Comunicação?

Inteligência Artificial: como ela afetará a Comunicação?

Postado em 3/29/2022 9:06:50 AM

Inteligência Artificial

O tempo voa e num piscar de olhos percebemos que vivemos em um mundo completamente diferente do que era há 10 anos.

Os avanços da tecnologia possibilitaram significativas melhorias em nossas vidas, como trouxeram enormes desafios com eles. Desafios que levantam os cabelos de alguns, mas que farão parte do cotidiano das novas gerações. E nesse olhar, podemos observar como a Inteligência Artificial (IA)  transformou e vem transformando a forma como criamos o vínculo homem/máquina.

É inevitável, muitas funções que os humanos dominam hoje farão – em algum ponto da linha tênue do amanhã –  parte de um software utilizando-se de Inteligência Artificial ou de máquinas preparadas para automatizar funções que facilitarão o nosso cotidiano.

Nessa linha tênue, outro fato decisório já está sendo a forma como nos comunicamos e fazemos as coisas. Se hoje já faz parte do nosso cotidiano: pedir instruções, explorar e conhecer sobre as coisas ou solicitar serviços por meio de assistentes de voz; utilizar carros autônomos que te levam daqui para lá com um simples comando. O que será que vem a seguir, quando tudo isso estiver envolto e consolidado com a Inteligência Artificial?

A Inteligência Artificial, em breve, também fará parte da Comunicação Corporativa e muito mais rápido do que as mudanças ocorridas nos últimos 10 anos. Em outro piscar de olhos, sua gestão já será impactada pela predição do comportamento dos seus públicos de relacionamento, não importa qual seja o porte de uma empresa. Todas, em algum momento, terão acesso a essas tecnologias e é preciso saber utilizá-las já.

Vamos, neste momento, voltar nossos olhares para a gestão estratégica de uma corporação e ao seu grande desafio de não apenas se comunicar com seus públicos que precisam ser guiados por uma estratégia para engajar e trazer todos mais próximos, certo?

E nesse aspecto, você, profissional de Comunicação, se vê diante de um quadro de milhares de pessoas de diversas idades, etnias, religiões, desejos, posicionamentos políticos, alegrias e insatisfações, que vão do pessoal ao profissional e você se pergunta: “Qual a melhor forma de se comunicar?”

Mesmo se você soubesse detalhadamente sobre cada pessoa, ainda assim, seria um caos tentar propor padrões de linguagens e encontrar as melhores oportunidades de engajar cada um deles. E é neste ponto que tecnologias como Big Data e Inteligência Artificial contribuirão para simplificar a forma como você se conectará com cada um deles.

Quanto mais dados, mais precisa será a predição sobre os padrões de linguagem ao invés de um emaranhado de informações de via única, sem análise do que é relevante e do que traz efetivo resultado. Se antes era um cenário imprevisível, agora passa a ser o combustível fundamental para o entendimento em massa.

Com estratégias criadas em tempo real, será possível adequar a comunicação por comunidades e pequenos grupos com interesses próximos. Criando assim, uma convergência entre a forma como cada indivíduo pensa, engajando-os gradativamente aos princípios chave para uma cultura forte, que traga não só resultados à empresa, mas também para a qualidade de vida de cada colaborador.

Baixe nosso ebook de tendências

Talvez você esteja pensando sobre o quanto utópico isso tudo possa parecer, mas o que poucas pessoas sabem é que já estão sendo afetadas pela IA a todo momento: na forma como as notícias são oferecidas naquele site ou pela forma como os feeds são reordenados e recomendados naquela rede social.

A todo instante, mais e mais informações são conhecidas sobre você e com isso as ofertas de notícias e serviços são adaptadas para atingir o potencial máximo de sua satisfação. Levar tudo isso para a Comunicação Corporativa, na relação com o seu público mais estratégico, é apenas um passo.

Privacidade de dados merece um espaço significativo para abordagem deste tema. Dados são como ativos e, portanto, cada qual tem dono! São valiosos, mas devem ser respeitados a todo custo dentro de uma corporação, devem ser guardados com segurança e anonimizados.

Por isso deve-se estabelecer a confiança para gerar estratégias de comunicação confiáveis, mas nunca evasivas, e deve-se estar atento a princípios éticos tais como: a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GDPR).

Agora, existe essa possibilidade e podemos condensar todo o conhecimento e resultados dos profissionais de Comunicação Interna para maximizar a performance da Comunicação Corporativa. É importante refletir, como isso nos afetará ou como poderemos nos beneficiar com todo esse avanço. 

Vamos então a um passo atrás, um leve deslocamento no tempo, quando ainda não era possível organizar todos os dados dos colaboradores para obtenção dos ganhos que mencionei. 

Imagine que você está diante de uma solução para comunicação corporativa e precisa criar um comunicado para gerenciar uma crise interna. Considere que essa é sua primeira experiência com esse tipo de situação adversa, você se vê perdido por onde começar, mas, com certeza, já deve ter mapeado o porquê a crise se originou e tem sua meta definida: esclarecer tudo isso, o quanto antes.

Você então, calmamente, senta na frente do seu computador e responde a um breve questionário sobre o que você deseja e preenche com os inputs obtidos no seu diagnóstico. Pronto. A partir daí, a solução tecnológica baseada em todo o aprendizado obtido com AI, faz uma varredura no histórico e oferece opções assertivas de comunicados que já passaram por ela; faz segmentação de públicos e priorização; apresenta perfis de comunicados, aprendizagem textual e comportamental; analisa impactos sobre performance da reputação interna, dentre diversas outras informações relevantes que foram aprendidas na plataforma sobre os seus colaboradores.

Com base nessa análise e ferramenta, você se vê diante de um plano elaborado já com opções de ações; campanhas ou comunicados e porque não, até a predição de tempo para que essa crise chegue ao fim.

Tudo, neste momento, parece sonho, nada mais do que mágica para alguns mas para outros já faz parte de projetos sólidos para a construção de soluções que se utilizam de Big Data e IA para diversas soluções no mercado. E para que tudo isso faça parte da Comunicação Corporativa, estamos a um só passo, um outro piscar de olhos.

Inteligência Artificial

Comece agora a simplificar a Comunicação Interna da sua empresa.

FALE COM UM CONSULTOR