Blog / Entrevistas ping-pong / Endomarketing para pequenas e médias empresas

Endomarketing para pequenas e médias empresas

Postado em 3/15/2022 11:37:06 AM

endomarketing

Simplifica.CI – Se queremos construir empresas melhores para todos, precisamos levar as estratégias de comunicação também para as pequenas e médias empresas. Isso é independente de segmento ou você acredita que tem segmentos que poderiam passar batido? 

Carlos Palhares – Isso é independente do segmento. Empresas são feitas de, por e com pessoas. Se ignorarmos isso, estaremos criando um mundo exclusivo e não inclusivo. Claro que empresas que prestam serviço, geralmente têm mais funcionários e precisam aumentar o olhar para gestão de pessoas. Já dizia Simon Sinek, o criador do conceito do Círculo de Ouro e autor do livro Comece pelo Porquê, “100% dos clientes são pessoas. 100% dos funcionários são pessoas. Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios.”

Simplifica.CI – Como seria a jornada e qual a melhor estratégia para começar a implementar o endomarketing nas pequenas e médias empresas? 

Carlos Palhares – O primeiro passo é começar identificando o seu jeito de ser, a sua cultura. Temos que parar de querer buscar o certo e o errado em endomarketing até porque isso é relativo. O que é mais adequado para uma empresa não é para outra. Quando você tem clareza do jeito de ser da sua empresa pode fazer as ações de endomarketing alinhadas a isso. Essa prática vai tornar o seu endomarketing único e cada vez mais estratégico. Depois é começar a conectar e alinhar o que a empresa já faz, até chegar nas ações, nos comunicados. No meu livro ensino isso e trago uma folha para servir de guia. Pra quem tiver interesse: https://livro.gurudoendomarketing.com.br/

São mais pontos para serem conectados, mas os principais são estes:

  1. Identificamos a cultura;
  2. Alinhamos aos norteadores estratégicos;
  3. Ajustamos e contribuímos com a jornada dos funcionários;
  4. Fazemos o dia a dia, usando os canais de Comunicação Interna e as ações. 

Simplifica.CI – Fazer endomarketing para pequenas e médias empresas é diferente de fazer para as grandes? 

Carlos Palhares – Completamente. Na grande, tudo é mega. Projetos, estrutura, verba e desafios. O problema é que, como o endomarketing nasceu nas grandes, é comum tentarmos levar o que é feito nas grandes para as pequenas e médias. Porém, a lógica deve ser outra. É preciso enxergar o que é essencial, facultativo e desnecessário. 

Por exemplo, o conceito de ter uma universidade corporativa ou uma área robusta para treinamento. Na pequena e na média isso é desnecessário. E veja, não estou dizendo que não deve ter treinamento, longe disso, mas não uma estrutura dessa envergadura. No livro eu conto uma experiência sobre marca. Ninguém duvida da importância de marca e gestão de marca. Agora quando você está começando, se você investir boa parte dos seus recursos na construção de marca, esquecendo de produtos, serviços, canal de vendas, relacionamento, me desculpa… A chance de morrer na praia é alta. Quantas empresas eu já vi sem nenhuma estratégia de mercado que cresceram um monte e depois lá na frente investiram em marca.

A pequena e média precisa fazer valer a máxima, menos é mais. Que, aliás, é sonho de muitas empresas grandes. Por isso, antes de sair fazendo novas coisas é preciso alinhar o que já é feito.

Simplifica.CI – Qual o budget mínimo necessário para investir anualmente em endomarketing de uma empresa com abrangência nacional?

Carlos Palhares –  Impossível ter essa resposta. Depende do segmento que ela está, do número de unidades, funcionários, da sua capacidade de investimento, da sua estratégia de gestão de pessoas, entre outras tantas coisas. Não existe um jeito só de administrar um negócio. Cada empresa vai ter que encontrar o tamanho do seu investimento, definir as métricas e os Kpis sobre que fazem sentido no seu negócio. 

Simplifica.CI – Qual o maior desafio no processo de implantação do endomarketing partindo do 0?

Carlos Palhares – Começar. Em algumas empresas vai ser convencer a alta direção. Em outras empresas vai ser a cultura. Endomarketing é uma jornada eterna. Tem começo, tem meio, mas jamais terá fim. Afinal, sempre teremos novos desafios de negócios que precisam ser compartilhados e superados pelos funcionários. Por isso, a importância do primeiro passo. Muita gente quer começar no excelente. A excelência é uma busca que só a prática aproxima. 

Quando os pequenos e médios e os profissionais que nessas empresas trabalham se dão conta disso, o que é uma desvantagem passa a ser uma vantagem. Dá pra começar pequeno. E poucas coisas já vão mostrar resultado e aí evoluir a cada ano. Já na grande empresa, geralmente a cultura impõe que se comece grande. Quantas empresas grandes aceitam fazer projeto-piloto?

Simplifica.CI – As empresas que almejam receber um selo de “melhor empresa para se trabalhar”, podem ignorar estratégias de endomarketing? Como fica a reputação dessa empresa sem um trabalho estruturado nessa área?

Carlos Palhares – A reputação fica à deriva, à mercê só da percepção dos colaboradores.  Quantas vezes escuto nas empresas “Mas a nossa empresa não é assim, os funcionários estão com uma visão equivocada”. Fica evidente que existe um hiato entre a percepção e a realidade, abrindo frente para melhorar a comunicação interna, o endomarketing e suas estratégias.

Simplifica.CI – Você traz um conceito “antiendomarketing”, o que isso significa e qual a atenção que o líder precisa ter?

Carlos Palhares – Antiendomarketing é tudo o que a empresa faz de maneira consciente ou inconsciente que destrói o endomarketing e a sua reputação. Toda empresa tem alguns pontos de antiendomarketing que precisam ser combatidos para não “minarem” o que está sendo feito em endomarketing. Às vezes pode ser umas regras incoerentes, estruturas inadequadas e até liderança, entre outros aspectos. Vale lembrar que os líderes ajudam a construir ou destruir a reputação, por isso a importância deles nesse tema.

Simplifica.CI – Quais são os principais ganhos de uma empresa ao definir sua agenda e iniciativas estratégicas na comunicação com os empregados?

Carlos Palhares – Primeiro eu estou há mais de 21 anos nessa jornada e jamais encontrei uma empresa que resolveu parar de investir em endomarketing. Encontrei, sim, empresas que ajustaram seus orçamentos, seja para mais ou para menos. Os ganhos são bem amplos, porque se conectam com pessoas e estratégia, por exemplo: aumento de produtividade, melhoria no turnover, facilidade de atração, ganho de inovação, ganho de engajamento que se traduz em projetos melhores e com mais resultados, melhoria da marca empregadora, entre tantos outros.

Simplifica.CI – Como podemos convencer a liderança sobre essa importância de melhorar os pontos de contato com o público interno? 

Carlos Palhares – Começando pelos pontos mais sensíveis e com projetos importantes desses líderes. É preciso mostrar na prática aos demais líderes que endomarketing naquela empresa agrega e contribui para a liderança e para os resultados almejados. Importante perceber que para isso, é preciso ser parte do dia a dia deles para que eles sejam do nosso. 

Simplifica.CI – Qual a importância do endomarketing para o fortalecimento da cultura organizacional da empresa?

Carlos Palhares – Quando bem feito, ele amplifica a voz da cultura. 

endomarketing

Comece agora a simplificar a Comunicação Interna da sua empresa.

FALE COM UM CONSULTOR