Blog / Tendências / A essencialidade da Comunicação com Empregados

A essencialidade da Comunicação com Empregados

Postado em 3/31/2022 1:32:40 PM

Comunicação com Empregados

Os empregados são parte estruturante das organizações. Eles são essenciais para todas as organizações, independentemente do tamanho, do número de empregados, do ramo de atividade e/ou atividade-fim.

Não existem organizações sem os empregados e os empregados só se constituem como um grupo, em identidade, a partir das organizações das quais eles fazem ou fizeram parte.

Produtos e serviços são elaborados, estruturados e entregues para consumo a partir do trabalho dos empregados, nos seus vários níveis e em complexidades distintas. O somatório do esforço e do trabalho dos empregados garante o sucesso, ou não, das organizações.

Se os empregados são essenciais para as organizações, por que não concentramos os esforços em garantir um alinhamento mínimo de propósitos (entre os pessoais e os organizacionais) e em garantir relacionamento e comunicação adequados?

Infelizmente, as relações entre empregados e lideranças das organizações se apresentam de forma assimétrica. Existe claramente um tensionamento de poder entre esses dois grupos, o que lidera e os que são liderados.

Não há ilusões de que nas organizações, em função de posições hierárquicas, determinados profissionais desempenham poder e liderança sobre outro grupo, geralmente muito maior em número, porém em uma relação de menor poder e “relevância”.

Enquanto os líderes não compreenderem os seus verdadeiros papéis de inspirar, orientar, guiar, reconhecer, corrigir e criar uma relação de confiança e respeito mútuo, continuaremos ouvindo nas organizações frases do tipo: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”, “o chefe mandou, a gente faz, mesmo que esteja errado”, “a corda sempre arrebenta no lado mais fraco”, “se a gente falar, o bicho pega”, “melhor ficar calado e só fazer o que o chefe manda”.

Esse clima prejudica a geração de valor nas organizações, cria um ambiente tóxico e rompe a confiança que deveria existir entre empregados e seus líderes.  

Líderes não são gerentes, líderes não são chefes. Gerentes gerenciam, chefes chefiam, líderes inspiram e envolvem suas equipes criando um ambiente saudável de confiança mútua e de trabalho conjunto.

São esses núcleos onde há respeito, dentro das organizações, que geralmente concretizam os melhores resultados. Basta pesquisar os números e as conversas com as equipes internas… contra fatos e dados não há o que falar.

Baixe nosso ebook de tendências

Pesquisas realizadas pela Aberje – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial – confirmam o crescimento da relevância das atividades de Comunicação com Empregados nos últimos anos.

A Comunicação com Empregados ganhou envergadura e acelerou o seu processo de relevância estratégica com a chegada da pandemia de COVID-19.

As organizações foram tiradas do conforto de terem seus empregados, na sua maioria, trabalhando dentro dos seus muros e tiveram que conviver com modelos múltiplos de trabalho e desenvolver soluções de comunicação com empregados além do que já estavam acostumados.

Comunicação com Empregados é um conjunto de ações baseadas em quatro pilares: veículos internos, campanhas internas, eventos internos e suporte à liderança para a comunicação com os empregados.

Comunicação com Empregados não é apenas estruturar um conjunto de veículos e ponto final. Não é também realizar campanhas semanais sobre assuntos geralmente sem relevância.

Comunicação com Empregados é, sem dúvida alguma, uma das funções da Comunicação da mais alta complexidade. Além do trabalho de relacionamento que precisa ser criado, não há uma fórmula mágica, uma vez que o contexto interno das organizações impacta diretamente as soluções que serão apresentadas e implementadas.

Comunicação com Empregados não é apenas realizar uma festa de final de ano e/ou mensalmente comemorar os aniversariantes do mês.

Comunicação com Empregados é relação, relação entre pessoas, em posições diferentes, com objetivos e metas diferentes, oriundas de diferentes experiências de vida e profissionais, com expectativas, desejos, medos, anseios, crenças e objetivos múltiplos.

Para que a Comunicação com Empregados tenha sucesso e atinja os seus objetivos, precisa de planejamento, estar diretamente alinhada aos objetivos maiores da organização e contar com uma equipe de profissionais altamente apaixonada por desempenhar essa função tão nobre e gratificante.

Dos quatro pilares da Comunicação com Empregados, o mais desafiador é dar suporte à liderança para que ela desempenhe o seu papel de Líder Comunicador.

Essa é uma função indelegável de um líder, estabelecer confiança e uma comunicação assertiva com a sua equipe.

E cabe aos profissionais de Comunicação contribuir com a estruturação desse processo e, principalmente, com a capacitação do líder para desempenhar o seu papel.

A Comunicação com Empregados tem evoluído rapidamente e continuará o seu processo de evolução nos próximos anos.

Vamos acompanhar o amadurecimento de uma das atividades mais nobres e empolgantes que um profissional de Comunicação pode vir a desempenhar.

Quem nunca trabalhou com Comunicação com Empregados está perdendo uma oportunidade de vida.

Comunicação com Empregados

Comece agora a simplificar a Comunicação Interna da sua empresa.

FALE COM UM CONSULTOR