Beabá da Comunicação Interna | Público Interno

Por SimplificaCI - 5/25/2018 2:40:09 PM

Blog SimplificaCI

Parece um pouco óbvio identificar quem é o público interno, mas não é tão simples assim.

O público que a Comunicação Interna deve se preocupar vai além dos empregados, muito além.

As fronteiras que antes delimitavam o que era interno e externo já não existem mais. As redes sociais e o constante acesso à informação eliminaram os muros que blindavam as empresas e expõem tudo o que acontece entre os corredores das organizações. Por isso, o conceito de público interno evolui a cada dia, veja abaixo a lista que deve permanecer no radar das campanhas e ações de Comunicação Interna:

  • Familiares dos empregados: são parceiros fundamentais da Comunicação Interna em campanhas de difícil engajamento como segurança no trânsito, acidentes domésticos e saúde. Envolver as famílias em ações de valorização e celebração das empresas também traz muitos resultados positivos. Afinal, os empregados se ausentam quase 1/3 do seu dia para trabalhar e o apoio e compreensão da família é muito importante.
  • Terceirizados que trabalham na empresa: já é uma realidade em muitas empresas as equipes de limpeza, segurança e até serviços de manutenção e construção serem terceirizadas. Apesar de pertencerem a um CNPJ diferente, eles fazem parte da rotina e também estão submetidos às regras da empresa contratada. Por isso é fundamental que este público seja envolvido nas principais ações de Comunicação Interna. Quando o tema a ser tratado é muito específico aos terceirizados vale a pena envolver a equipe de Comunicação das empresas contratadas para realizar uma ação conjunta e direcionada aos canais de comunicação interna disponíveis para este público.
  • Representantes de vendas, montadores e entregadores: a contratação deste tipo de trabalho, geralmente, é específica e muitos representantes, montadores e entregadores são contratados por mais de uma empresa. De qualquer forma eles representam a marca da sua organização e devem estar no radar da Comunicação Interna para alinhar regras de segurança, qualidade e a missão, visão e valores.
  • Investidores: o relacionamento com os investidores é muito peculiar de empresa para empresa. Na prática, as organizações têm um departamento específico para as tratativas com este público tão exigente e com demandas de respostas e resultados urgentes. Contudo, a Comunicação Interna deve ser um parceiro muito próximo do Departamento de Relações com Investidores, principalmente no que se refere à prestação de contas em ações que estimulem o aumento de produtividade, a garantia da qualidade dos produtos e a divulgação transparente e periódica das metas e resultados da empresa.
  • Associados, cooperados parceiros e fornecedores: algumas empresas têm uma política diferenciada com determinados parceiros e fornecedores, por exemplo o setor de agronegócios ao arrendar terras ou compra de matéria-prima. Neste caso políticas de qualidade, suprimentos e de segurança precisam ser reforçadas constantemente. E mais uma vez a Comunicação Interna é uma parceira importante dos departamentos que cuidam do relacionamento com estes públicos.

Apesar de todos se enquadrarem no conceito de público interno a comunicação com cada um deve ser adaptada em alguns aspectos como:

  • Linguagem e discurso: apesar do conteúdo ser o mesmo, o discurso e o tipo de linguagem precisam ser adaptados. Os números, por exemplo, que são apresentados para os investidores devem ser melhor explicados para os empregados que não têm familiaridade com siglas como EBTIDA.
  • Momento certo: o recomendado é que a mensagem chegue a todos ao mesmo tempo, porém para cada público há um momento mais adequado para que determinadas mensagens cheguem. Verifique a realidade de sua empresa, jornadas e turnos para garantir que não haja uma sensação de que algum público ficou por último propositalmente.
  • Canal mais adequado: TV Corporativa, mural e e-mail são canais muito assertivos para o público interno, mas não atingem a todos os públicos internos que ficam do lado de fora dos muros da empresa como por exemplo os representantes de vendas. O uso de aplicativo mobile certamente é uma alternativa simples e rápida para entregar as mensagens chave em tempo real. Para descobrir o canal mais adequado para sua realidade clique aqui.